domingo, 18 de setembro de 2016

Organizar e melhorar o aproveitamento de seu tempo

Buscando melhorar meu aproveitamento quanto ao tempo e compromissos, a  Agenda é um dos pontos fortes para se começar. Me refiro a esta por participar de palestras e cursos onde não faltam apontamentos relacionados a forma como nos organizamos e de que forma atentamos para os nossos compromissos e o tempo que desempenhamos para executá-los, o esquecimento e o embaralho das prioridades afetam e muito no êxito em alcançar o bom desempenho no dia a dia. 



Sendo assim, venho buscando informações e dicas para melhorar minha organização e aproveitamento do tempo, e tudo começa com a famosa AGENDA tanto na forma clássica quanto na digital com os aplicativos.

Organizar os horários de seus compromissos, sua atividades, e de quanto tempo será necessário para executá-las é um princípio fundamental para o sucesso no decorrer do dia.
Também devemos estar atentos em listar as PRIORIDADES dos nossos compromissos, para não haver atropelos e realizações de atividades pouco relevantes tomando o tempo daquelas mais importantes para o êxito no seu  trabalho.




A vantagem dos smartphones são no controle do tempo, avisando do início e quando deve finalizar determinados compromissos ou atividades. Quanto ao rápido compartilhamento das idéias e agendamentos junto ao grupo/equipe com quem trabalhamos, para com os nossos subordinados e o feedback para com os nossos lideres.

Sei que os Smartphones estão aí para melhorar anos luz nossa vida, são muito bem vindos,  mas os velhos e simples papel e caneta ainda são instrumentos de grande valor para as ideias e anotações, até porque já ouvi diversos casos em que a bateria do smartphone descarregou e consequentemente se perderam idéias e anotações importantes por causa desse lamentável ocorrido. Sendo assim, nunca deixe de lado a caneta/lápis para não perder uma boa ideia ou alguma informação valiosa para seu negócio ou atividade.


Pelo que venho lendo, um dos pontos fortes que devemos observar, em relação aos Aplicativos de Agenda, é quanto a interação ou compatibilidade entre Smartphone e Computadores.
Para você começar a ficar mais organizado, segue dicas de 05 melhores Aplicativos de Agenda que encontrei no site do Jornal Contábil onde a fonte foi no Blog Sage One

1 - Sunrise
Uma escolha sólida, o Sunrise é um dos calendários mais populares e queridos pelos usuários. O aplicativo é intuitivo, fácil de usar e vem com várias ferramentas interessantes. Um de seus pontos fortes é sua compatibilidade com celulares e computadores, tornando-o acessível em qualquer momento.
Plataformas: iOS, OS X, Android, Windows
Preço: Grátis

2 - Google Calendar
O aplicativo desenvolvido pela gigante americana de buscas Google, também é um dos mais populares no mercado. Além da esperada simplicidade e elegância já comuns na gigante, ele nos proporciona (assim como o concorrente Sunrise) a comunicação entre plataformas (Desktops e smartphones).
Plataformas: iOS, OS X, Android, Windows
Preço: Grátis

3 - iCal
Dos criadores do já conhecido e renomado Any.do, um dos melhores aplicativos de listas de afazeres disponíveis no mercado, agora temos o iCal, que traz uma integração do Any.do com um sistema de agenda, garantindo o máximo da produtividade. Um pouco mais complicado de lidar, mas nada impossível, ele traz uma interface muito bonita, e uma enorme gama de possibilidades.
Plataformas: Android, iOS
Preço: Grátis

4 - Todoist
Uma forma de gerenciar suas tarefas de forma bem detalhada, mas sem necessariamente ter que criar descrições bíblicas, é a proposta de valor deste aplicativo de agenda. Com capacidade de interagir com praticamente todos os programas e plataformas mais utilizados no mercado, o Todoist é uma promessa para os desorganizados.
Plataformas: iOS, OS X, Android, Windows
Preço: Grátis (há uma versão Premium, disponível por 29$ ao ano)

5 - Wunderlist
Aplicativo extremamente completo, para aqueles que buscam detalhes Wunderlist é a solução. Apesar de muito bonito, a interação com o usuário é um pouco mais complexa, devido à quantidade de opções que ele oferece. Uma de suas principais características é a sincronização via Cloud, pois possui aplicativos específicos para cada uma das plataformas suportadas. 
Plataformas: Android, iOS, OS X, Windows
Preço: Grátis (há uma versão Pro do aplicativo disponível)



Fonte: 
Em relação aos aplicativos 
Site Jornal Contábil e Blog Sage One
( www.jornalcontabil.com.br )
( www.sageone.com.br )


E sigo na minha busca pelo sucesso no meu desempenho, melhor aproveitamento do tempo e organização.

Abração!


quarta-feira, 31 de agosto de 2016

CONFERÊNCIA VIRTUOSAS PARA MULHERES Tema: “Eu me deixo curar”

Um maravilhoso evento direcionado a mulheres será realizado em João Pessoa-PB no Dia 07 de Setembro 2016 das 15:00 as 22:00h no Paço dos Leões. Trata-se de uma Conferência promovida pelo Blog Virtuosas direcionado as Mulheres, blog este que aborda Moda e Comportamento da Mulher


tema da Conferência Virtuosa para Mulheres será  "Eu me deixo curar"  e terá como Palestrantes as Editoras e Redatoras do BlogPatrícia Bueno e Paula Bueno, também terá como Palestrantes Convidadas a Pastora Lindalva Braga (Igreja New Life Zona Sul - João Pessoa-PB/Brasil) e Pastora Ede Bahia (Igreja New Life - EUA)

Os ingressos no valor de R$ 30,00 podem ser adquiridos nas Livrarias Gospel Mix do Shopping Tambiá no Centro e na loja da Av. Josefa Taveira, 550 Mangabeira

O Evento é organizado pelas Editoras e Redatoras do Blog Virtuosas, Patrícia Bueno e Paula Bueno.

Informações:
(83) 999115-8803 / 99644-8963







segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O Deus Único e Verdadeiro [ "Seis cegos e o Elefante" ]

Começando a primeira semana de 2016 refletindo em Deus e lendo uma postagem de um querido Professor e Pastor, achei por bem reproduzi-lo no Blog.


O único Deus Verdadeiro

Há uma antiga fábula sobre seis homens, cegos de nascença, que viviam na Índia. Quando chegaram lá, havia um elefante em pé no pátio. O primeiro homem cego tocou o lado do elefante e disse: "Um elefante é como uma parede". O segundo cego tocou sua tromba e disse: "Um elefante é como uma cobra". O terceiro cegou tocou sua presa e disse: "Um elefante é como uma lança". O quarto cego tocou a perna e disse: "Um elefante é como uma árvore". O quinto cego tocou a orelha e disse: "Um elefante é como um leque". O sexto cego tocou tocou-lhe a cauda e disse: "Um elefante é como uma corda". Devido ao fato de cada cego ter tocado apenas uma parte do elefante, nenhum deles podia concordar a respeito de como um elefante era de fato.
Trazendo essa analogia para o âmbito espiritual, muitas pessoas têm ideia erradas sobre o que Deus realmente é. Crer em algo errado acerca de Deus é uma questão muito séria, porque é IDOLATRIA. Isso o surpreende? Ao contrário da crença popular, a idolatria é mais do que se curvar diante de uma pequena imagem ou adorar num templo pagão. Segundo a Bíblia, idolatria é pensar qualquer coisa sobre Deus que não seja verdadeira ou tentar transformá-lo em algo que Ele não seja.
Precisamos conhecer, ter intimidade e comunhão com o Único Deus Verdadeiro, revelado nas Escrituras Sagradas e na Pessoa de seu Filho Jesus Cristo.

Soli Deo Gloria! (Adaptado de "Deus: Face a face com sua Majestade", John MacArthur, Editora File).

Reverendo Hamilton Medeiros de Oliveira

Obs.: Pr Hamilton foi meu Professor na disciplina de Homilética no Seminário Teológico do Betel Brasileiro em João Pessoa-PB, Reverendo Hamilton é uma referência para nós que amamos a Deus e o estudo da Teologia.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Líder da Igreja Batista na Nigéria diz: “o mundo assiste cristãos morrerem como animais”

O presidente da Convenção Batista da Nigéria (NBC) diz, se referindo aos cristãos: “O meu povo esta sendo morto como animais e todo o mundo está apenas assistindo”. E faz apelo para que haja intervenção internacional urgente para parar a violência do grupo radical islâmico Boko Haram, que aterroriza o país. Em uma entrevista para Baptist World Alliance (Aliança Batista Mundial), o Rev. Samson Ayohunle expressou “consternação” com a atitude da comunidade internacional ante a face da tamanha destruição e desumanidade cometida contra o povo nigeriano, mais especificamente aos cristãos no país.


“A mesma seriedade com que está se intervendo contra os ataques do ISIS (Estado Islâmico) na Síria e no Iraque, ou com os problemas causados pelo Taliban no Afeganistão… não está sendo demostrado no caso da Nigéria” – disse Samson. Ele acusou a comunidade mundial de desvalorizar as vidas dos nigerianos, dizendo: ” “Isso não importa para o resto do mundo se Boko Haram continua a matar centenas de pessoas todas as semanas? São essas pessoas menos humanas do que aqueles que estão sendo mortas em outro lugar onde eles passaram a intervir diretamente? O meu povo estão sendo mortos como animais e todo o mundo está apenas assistindo.”

Ayokunle estava respondendo ao mais recente surto de ataques de Boko Haram, um grupo jihadista que busca estabelecer a lei islâmica na Nigéria. Boko Haram realizou o massacre em Baga, no estado nigeriano do nordeste de Borno, no início de janeiro deste ano, fazendo com que um lider-cristao-nigeriano-faz-apelo-por-intervençao-contra-boko-haram-cidade-baga-corpos número desconhecido de mortos, embora estimativas variam de dezenas a mais de 2.000. Em abril de 2013, mais de 185 pessoas foram mortas e mais de 2.000 casas em Baga foram destruídos como resultado de combates entre as forças armadas nigerianas e Boko Haram.

Até 2014, o grupo matou mais de 5.000 civis em ataques que ocorrem principalmente no nordeste, centro norte e centro da Nigéria. Desde 2009, o Boko Haram raptou mais de 500 pessoas, incluindo o sequestro de 276 estudantes de Chibok em abril de 2014. Estima-se que 1,5 milhão fugiram de suas casas por causa de ameaças e ataques.

“A situação é patético.” Ayokunle declarou. “As principais metas em todos estes ataques são primeiros os cristãos e qualquer outros grupos que se oponha a eles. Qualquer cidade que entrar, depois de matar os cristãos, eles vão em frente para derrubar todas as igrejas. Grandes cidades cristãs, tais como Gwoza e Mubi – entre outros – caíram para eles. Cristãos de cidades como Michika e Baga também estão na corrida.” O líder Batista nigeriano disse que “a igreja está sob o cerco de severa perseguição.” Nenhuma igreja cristã está de pé mais em Mubi, onde mais de 2.000 batistas fugiram da cidade através dos Camarões quando Boko Haram atacaram.

Estes cristãos batistas, diz ele, voltou para a Nigéria através de uma outra cidade chamada Yola no Estado de Adamawa, mas nunca voltariam para suas casas novamente. “Eles tornaram-se deslocados e agora estão vivendo em campos de refugiados, dependentes de alimentação, sem alojamento decente e nus.


Link da Notícia:
http://midiainversa.org/lider-da-igreja-batista-na-nigeria-diz-o-mundo-assiste-cristaos-morrerem-como-animais/


Oremos pelos irmãos Nigerianos !!!


Pb. Charles Dantas R. Lima





Bob Marley aceitou Jesus e foi batizado sete meses antes de morrer


Funeral do cantor foi precedido por um Culto com louvores a Deus




Robert Nesta Marley, ou simplesmente Bob Marley, morreu em 21 de maio de 1981. Seu pesado caixão de bronze foi levado para o topo da colina mais alta da vila Nine Mile, onde, 36 anos antes, ele havia nascido.


Juntamente com o corpo embalsamado de Marley, estavam no caixão a sua guitarra vermelha Gibson Les Paul e uma Bíblia aberta no Salmo 23. No final da cerimônia, sua viúva, Rita, jogou um pé de maconha.


O funeral foi precedido de um culto de uma hora de duração para a família e amigos íntimos na Igreja Ortodoxa Etíope da Santíssima Trindade, celebrado por Abuna Yesehaq, arcebispo da Igreja no hemisfério ocidental. Ele contou que havia batizado Marley em Nova York, em novembro do ano anterior, logo após seus últimos shows no Madison Square Garden. Seguindo a tradição etíope, Bob recebeu um novo nome durante o batismo: Berhane Selassie, ou “Luz da Trindade”.

Logo após as 11 da manhã, o culto começou com um hino anglicano, “Ó Deus, nossa ajuda em épocas passadas”, acompanhado pelos percussionistas da United Africa Band. Como a melodia do antigo hino, o arcebispo, leu passagens do Livro de João, em Ge’ez, uma antiga língua da Etiópia.


O governador-geral da Jamaica leu um trecho de 1 Coríntios: “O último inimigo a ser destruído é a morte” A congregação cantou outro hino conhecido, “Quão Grande És Tu”. Logo depois, foi lido parte de 1 Tessalonicenses 3: “Por esta razão, irmãos, ficamos consolados acerca de vós, em toda a nossa aflição e necessidade, pela vossa fé, Porque agora vivemos, se estais firmes no Senhor”.


O ritual fúnebre tipicamente cristão parece estranho para alguém que ficou mundialmente conhecido por ser seguidor do rastafarismo, seita tipicamente jamaicana que proclama Hailê Selassiê I, imperador da Etiópia, como a representação terrena de Jah (Deus). O termo rastafári tem sua origem em Ras (“príncipe” ou “cabeça”) Tafari (“da paz”) Makonnen, o nome de Selassiê antes de sua coroação.


O motivo disso é que a família de Bob Marley sabia, embora não aceitasse que o cantor recebera Jesus como seu Senhor e renegara o rastafarismo.


A jornalista Christine Thomasos do site Christian Today Austrália, cita uma entrevista de 1984 que o arcebispo Yesehaq deu ao jornal Jamaica Gleaner.


“Bob era realmente um bom irmão, um filho de Deus, independentemente de como as pessoas olhavam para ele. Ele tinha o desejo de ser batizado há muito tempo, mas havia pessoas próximas a ele que tentavam controla-lo e que estavam ligadas a um ramo diferente do Rastafari. Mas ele vinha à igreja regularmente”.


De acordo com Thomasos, Yesehaq explicou que o câncer terminal de Marley foi a motivação por trás de sua conversão: “Quando ele visitou Los Angeles, Nova York e a Inglaterra, ele compartilhou sua fé ortodoxa, e muitas pessoas dessas cidades vieram à igreja por causa do Bob.


Muitas pessoas pensam que ele foi batizado porque sabia que estava morrendo, mas não foi assim. Ele fez isso quando já não havia qualquer pressão sobre ele. Quando ele foi batizado, abraçou sua família e chorou, todos choraram juntos por cerca de meia hora”.


Andre Huie, do site GospelCity, escreve sobre o testemunho de Tommy Cowan, amigo íntimo de Bob Marley e esposo da cantora gospel jamaicana Carlene Davis. Cowan diz: “o que pode ser uma agradável descoberta para alguns é que Marley, pouco antes de morrer, confessou Jesus Cristo como Senhor. Em outras palavras, ele negou que Haile Selassie era Deus (como Rastas acreditam) e confessou a Jesus como o único Deus vivo e verdadeiro”.


Falando sobre o batismo de Bob Marley, Tommy disse ter ouvido o bispo descrever assim o batismo: “Em um momento ele (Bob) chorou por 45 minutos sem parar, suas lágrimas molharam o chão. O Espírito Santo desceu sobre seu corpo e ele gritou três vezes: “Jesus Cristo, Jesus, meu Salvador, Jesus Cristo”.


Traduzido e adaptado de Guardian, Christian Today e Beliefnet

Link da Fonte da Notícia:
https://noticias.gospelprime.com.br/bob-marley-aceitou-jesus-e-foi-batizado-sete-meses-antes-de-morrer/



Deus os abençoe e uma excelente semana
para todos !!


Pb. Charles Dantas R. Lima

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Deus existe, logo penso nEle.


Vou começar a compartilhar aqui no Blog frases que criei, pela graça de Deus, e também frases que admirei de outros autores/pensadores. Estarei publicando aqui para apreciação de todos.

E aqui vai a primeira:

"Só podemos conhecer e sentir profundamente o Amor Verdadeiro quando conhecemos o autor deste, Cristo Jesus." (Pb. Charles Lima)

Uma boa e abençoada semana para todos.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Dicas de Moda para os homens de como usar e escolher um terno

Atenção homens que gostam de se vestir bem, aqui vai algumas dicas do Celso Ieri, stylist e consultor da Noir, Le Lis, dá dicas para quem usa terno todos os dias.

Como é desconcertante participar de eventos e não ter a mínima ideia de como se vestir para tal, ou se estamos realmente adequados ao tipo de roupa escolhido. Aqui vamos aprender um pouco sobre o uso do terno.



quarta-feira, 8 de maio de 2013

O que a falta de DISCIPULADO faz com o 'cantor evangélico' Ops! Quero dizer Cristão Evangélico - Música Evangélica

Um novo clip publicado por um 'cantor evangélico', chamemos assim para não causar mais polêmica (risos), tem causado vários comentários, inclusive o meu agora. 
Trata-se do 'cantor evangélico' Thalles Roberto, que tem feito sucesso, e gostei também de ouvir, por se tratar de regravações de memoráveis canções evangélicas de bom gosto, mas quando chega em outras tantas que o 'cantor evangélico' aqui citado lançou como inéditas, aí entra heresias teológicas. E só tenho uma explicação para uma pessoa evangélica chegar a este nível, nunca foi discipulado ou foi mal discipulado. 
Tenho que concordar com o meu colega pastor, o inteligentíssimo Pastor Renato Vargens, também um Blogueiro (Blog do Renato Vargens) e excelente escritor que descreveu as seguintes palavras sobre o 'produto' disseminado pelo 'cantor evangélico': "Deus não está se submetendo a portas na cara,  correr atrás de quem nada quer com Ele, 'desarquivar' promessas, e outra tantas heresias lamentáveis". Penso da mesma forma, sem tirar e nem por, é triste como tem decaído a qualidade das letras de músicas evangélicas, e o 'cantor' da vez é o citado no início desta publicação. A edição do clip, nem dá para comentar, só vendo como é o péssimo fundamento teológico, pobreza musical e de uma desqualificação da soberania e onipotência de ‘Deus’, replico as palavras de outro colega inteligente e também blogueiro como eu e o Pr Renato, o nosso irmão presbiteriano Antognoni Misael do Blog "Arte de Chocar", que acho interessante passar sempre e fazer uma leitura de opiniões.


É o que dá quando não somos discipulados corretamente, dedicadamente, sistematicamente, didaticamente, e acompanhados por um professor responsável de EBD (Escola Bíblica Dominical) nas igrejas evangélicas, que é onde a grande maioria dos evangélicos começam os seus primeiros passos no conhecimento bíblico. Se somos relapsos na EBD, faltosos, desinteressados, não levando com seriedade por não ser um curso pago. Parece que o que vem de graça pouco se presta a deter ou absorver em nosso intelecto. Como a salvação que é de graça, rejeitada pela maioria, divina graça esta, a de Deus, que tem alcançado corações simples e sem exigências para uma maravilhosa intimidade e salvação com o Criador de  Todas as Coisas. Lamentável aos que a rejeitam, porém muitos dos homens mais influentes, expressivos e de inteligência inquestionável, leram melhor a Bíblia do que o Sr 'cantor evangélico', e muitos destes não eram cristãos evangélicos, mas liam e já reliam as Sagradas Escrituras tecendo comentários que ficaram registrados para a posteridade, como alguns grandes cientistas que até aproveitando a liberdade e o espaço que ainda tenho aqui na internet, em meu blog e redes sociais, deixo algumas de suas citações sobre a Bíblia para alguns apressadinhos, pensem melhor antes de se ausentarem da EBD para fazer sucesso com versículos isolados e idéias heréticas.

Vejamos que o que alguns memoráveis teceram sobre a Bíblia:

"Todas as descobertas humanas parecem ter sido feitas com o propósito único de confirmar cada vez mais fortemente as verdades contidas nas Sagradas Escrituras (Bíblia)."
[William Herschel - Astrônomo]

"Ou Moisés tinha conhecimento de História Natural tão profundos como os do nosso século ou era inspirado."
[André Marie Ampère - Cientista]


"A Bíblia é a Carta Magna, a Lei fundamental de todos os direitos  e liberdade da nossa civilização moderna."
[David Livingstone - Médico e Teólogo]

"Há mais indícios seguros de autenticidade na Bíblia do que em qualquer história profana."
[Isaac Newton - Cientista]

Nem vou aqui descrever e reproduzir aqui o que  outros grandes relataram como Goethe, Calmon, Ruskin, Dostoiewsky, Lincoln, Dickens, Rousseau, Rohden ... e outros.

Apenas mais uma citação deixo, porque gosto e muito me toca e que seja a essência e exemplo para os pais de hoje como foram os deste filósofo.

"Se existe algo nos meus pensamentos ou no meu estilo que se possa elogiar, dovo-o aos meus pais, que instilaram em mim, desde cedo, o amor pelas Escrituras (Bíblia)."
[Daniel Webster - Filósofo]

Que o contato com as insubstituível e iluminada Escritura Sagrada seja o maior desejo dos que hoje querem externar qual seja a boa e aceitável vontade de Deus, para não confundir com a 'boa e aceitável' vontade de vender cd's e 'inspirações' heréticas e pobres como a do 'cantor evangélico' que além de cantor, lamentavelmente foi consagrado a 'pastor', sabe-se lá por que avaliação teológica e vocação.

Para o 'filho meu' do pastor e 'cantor evangélico' Thalles, deixo a verdade de Deus, uma verdadeira inspiração, "O filho meu" de Provérbios  preciosa passagem bíblica de um dos mais inteligentes homens, o qual DEUS deu uma fenomenal sabedoria, Salomão:

"Filho meu, se aceitares as minhas palavras
e esconderes contigo os meus mandamentos,
para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido
e para inclinares o coração ao entendimento,
e, se clamares por inteligência,
e por entendimento alçares a voz,
se buscares a sabedoria como a prata
e como a tesouros escondidos a procurares,
então, entenderás o temor do Senhor
e acharás o conhecimento de Deus.
Porque o Senhor dá a sabedoria,
e da sua boca vem a inteligência e o entendimento.
Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos;
é escudo para os que caminham na sinceridade,
guarda as veredas do juízo
e conserva o caminho dos seus santos.
Então, entenderás justiça, juízo
e equidade, todas as boas veredas.
Porquanto a sabedoria entrará no teu coração,
e o conhecimento será agradável à tua alma.
O bom siso te guardará,
e a inteligência te conservará;
para te livrar do caminho do mal
e do homem que diz coisas perversas;"
(Provérbios  2.1-12 - Bíblia Sagrada - Versão RA-Revista e Atualizada)


Que tal lembrar-nos de outro mais meigo?

Que tal lembrar-no da Primeira Carta de João, capítulo dois que nos diz:

"FILHINHOS meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro. Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos."
(1 João 2.1-3)

Creio que somos nós quem devemos procurar os Advogados quando entramos nas enrascadas da vida, nas deslisadas que cometemos, ou melhor, nos pecados que praticamos. Somos nós que vamos atrás. 
Não Ele !!! 
Quem carece de absolvição somos nós!! E somente Ele (Cristo) pode nos dar, por ter se entregado na Cruz do Calvário, morrido em nosso lugar, foi Por AMOR."

E para finalizar deixo uma das boas músicas evangélicas, Por Amor - Aline Barros, letra inspiradíssima, melodia e harmonia musical formidável.
Aprenda um pouco 'cantor evangélico' como é simples falar do AMOR, do Autor e Consumador da Fé,  buscando inspiração que está sempre lá, nas Escrituras.

Apreciem !! E boa música!



quarta-feira, 1 de maio de 2013

Um chocante ALERTA para os Cristãos Evangélicos e Católicos Brasileiros - Vídeo da Pra. Damares Alves

A cada dia se torna mais complicado viver a nossa fé cristã evangélica e até mesmo aos católicos, a Pastora Damares Alves, que é formada em Direito, Pedagoga, Assessora Jurídica atuando junto a Frente Parlamentar Evangélica em Brasília - DF faz um alerta chocante a todos os cristãos evangélicos e católicos quanto a atuação de alguns parlamentares que ingressam com vários projetos que cessam nossos direitos e agridem a ética, a vida e os direitos humanos.

O vídeo é um pouco longo, não vou prolongar aqui com palavras, pois o mesmo fala tudo. Recomendo um lenço ou papel toalha para enxugar suas lágrimas ao assistir.

Assistam:




Por: Pb. Charles Dantas R. Lima

Estudo revela que frequentar cultos pode acrescentar até três anos de vida; Antropólogo diz que descoberta “é uma das mais impressionantes dos últimos anos”


O Antropólogo e Escritor T. M. Luhrmann publicou um artigo no New York Times sobre o efeito da religião sobre a saúde de quem frequenta cultos em Igrejas Cristãs.
Luhrmann realizou um estudo sobre o tema e publicou recentemente um livro intitulado When God Talks Back: Understanding the American Evangelical Relationship With God, ainda sem título em português (em tradução livre, pode ser entendido como “Quando Deus Responde: Entendendo a Relação dos Evangélicos Norte-Americanos com Deus”).

“Uma das descobertas científicas mais impressionantes sobre religião nos últimos anos é que ir à igreja uma vez por semana faz bem. Frequentar a igreja – e no mínimo, a religiosidade – melhora o sistema imunológico e diminui a pressão arterial. Isso pode acrescentar até dois ou três anos de vida. A razão para isso não está inteiramente clara”, diz Luhrmann.

No artigo, Luhrmann afirma que outros pesquisadores chegaram a conclusões semelhantes: “Um estudo realizado na Carolina do Norte descobriu que fiéis frequentes tinham redes sociais maiores, com mais contatos, mais afeição e mais tipos de apoio social do que as pessoas que não frequentavam igrejas. E nós sabemos que o apoio social está diretamente ligado a uma saúde melhor”, observa o antropólogo.

As doutrinas pregadas pelas igrejas também contribuem para uma vida significativamente mais saudável, segundo Luhrmann: “O comportamento saudável é, sem dúvida, outra parte. Certamente muitos fiéis lutam com comportamentos que gostariam de mudar, mas, em média, os frequentadores regulares de igrejas bebem menos, fumam menos, usar menos drogas recreativas e são menos sexualmente promíscuos do que os outros”, pontua.

A fé, para os cristãos, é algo que simboliza a crença no que não é visível, mas real. Para Luhrmann, a convivência com esse exercício pode proporcionar experiências positivas, com influências diretas na saúde.

“Qualquer religião demanda que você vivencie o mundo como algo mais do que é apenas material e observável. Isso não significa que Deus é imaginário, mas que, como Deus é imaterial, os que creem nele precisam usar sua imaginação para representar Deus. Para conhecer Deus numa igreja evangélica, você deve experimentar o que só pode ser imaginado como real, e você deve experimentar isso como algo bom”, conceitua o antropólogo.

Lurhmann diz que a comunidade científica tem “cada vez mais provas de que o que os antropólogos chamariam de ‘curas simbólicas’ têm efeitos físicos reais sobre o corpo. No cerne de alguns destes efeitos misteriosos pode estar a capacidade de confiar que aquilo que só pode ser imaginado seja real, e seja bom”.

Confira abaixo, a íntegra do artigo “Antropólogo realiza observações científicas a respeito do impacto da religião na vida das pessoas”, republicado pelo Portal Uol:

Uma das descobertas científicas mais impressionantes sobre religião nos últimos anos é que ir à igreja uma vez por semana faz bem. Frequentar a igreja – e no mínimo, a religiosidade – melhora o sistema imunológico e diminui a pressão arterial. Isso pode acrescentar até dois ou três anos de vida. A razão para isso não está inteiramente clara.
O apoio social é sem dúvida uma parte da história. Nas igrejas evangélicas que estudei como antropólogo, as pessoas realmente parecem cuidar umas das outras. Elas apareciam com o jantar quando os amigos estavam doentes e se sentavam com eles quando estavam tristes. A ajuda às vezes era surpreendentemente concreta. Talvez um terço dos membros da igreja pertencia  a pequenos grupos que se encontravam semanalmente para falar sobre a Bíblia e suas vidas. Uma noite, uma jovem de um grupo no qual eu tinha entrado começou a chorar. Seu dentista tinha dito que ela precisava de um procedimento de US$ 1.500, e ela não tinha o dinheiro. Para meu espanto, nosso pequeno grupo – cuja maioria era de estudantes – simplesmente cobriu os custos, com doações anônimas. Um estudo realizado na Carolina do Norte descobriu que fiéis frequentes tinham redes sociais maiores, com mais contatos, mais afeição e mais tipos de apoio social do que as pessoas que não frequentavam igrejas. E nós sabemos que o apoio social está diretamente ligado a uma saúde melhor.
O comportamento saudável é, sem dúvida, outra parte. Certamente muitos fiéis lutam com comportamentos que gostariam de mudar, mas, em média, os frequentadores regulares de igrejas bebem menos, fumam menos, usar menos drogas recreativas e são menos sexualmente promíscuos do que os outros.
Isso corresponde às minhas próprias observações. Numa igreja que eu estudei no sul da Califórnia, a história de conversão mais comum parecia ser ter encontrado Deus e nunca mais ter tomado metanfetaminas. (Uma mulher me disse que ao esquentar sua dose, ela desencadeou uma explosão no apartamento de seu pai que estourou as portas de vidro. Ela me disse: “Eu sabia que Deus estava tentando me dizer que eu estava indo pelo caminho errado.”) Na igreja seguinte, lembro-me de ter ido a um grupo que ouvia uma mulher falar sobre um vício que ela não conseguia largar. Assumi que ela estava falando sobre sua própria batalha contra a metanfetamina. No fim, ela achava que lia romances demais.
No entanto, acho que pode haver outro fator. Qualquer religião demanda que você vivencie o mundo como algo mais do que é apenas material e observável. Isso não significa que Deus é imaginário, mas que, como Deus é imaterial, os que creem nele precisam usar sua imaginação para representar Deus. Para conhecer Deus numa igreja evangélica, você deve experimentar o que só pode ser imaginado como real, e você deve experimentar isso como algo bom.
Quero sugerir que esta é uma habilidade e que pode ser aprendida. Podemos chamá-la de absorção: a capacidade de se envolver em sua imaginação, de uma maneira que você goste. O que eu vi na igreja como um observador antropológico foi que as pessoas eram incentivadas a ouvir a Deus em suas mentes, mas apenas para prestar atenção às experiências mentais que estavam de acordo com o que elas considerassem ser o caráter de Deus, que elas consideram bom. Vi que as pessoas eram capazes de aprender a vivenciar Deus dessa forma, e que aquelas que eram capazes de vivenciar um Deus amoroso de forma vívida, eram mais saudáveis – pelo menos, julgando por uma escala psiquiátrica padronizada. Cada vez mais, outros estudos confirmam esta observação de que a capacidade de imaginar um Deus amoroso vividamente leva a uma saúde melhor.
Por exemplo, num estudo, quando Deus era experimentado como algo mais remoto não  amoroso, quanto mais alguém rezava, mais sofrimento psiquiátrico parecia ter; quando Deus era experimentado como próximo e íntimo, quanto mais alguém orava, menos doente ficava. Em outro estudo, numa faculdade cristã particular no sul da Califórnia, a qualidade positiva de um apego a Deus diminuiu significativamente o estresse e fez isso de forma mais eficaz do que a qualidade das relações da pessoa com outras pessoas.
Eventualmente, isso pode nos ensinar como aproveitar o efeito “placebo” – uma palavra terrível, porque sugere uma ausência de intervenção em vez da presença de um mecanismo de cura que não depende de produtos farmacêuticos nem de cirurgia. Nós não entendemos o efeito placebo, mas sabemos que é real. Ou seja, temos cada vez mais provas de que o que os antropólogos chamariam de “curas simbólicas” têm efeitos físicos reais sobre o corpo. No cerne de alguns destes efeitos misteriosos pode estar a capacidade de confiar que aquilo que só pode ser imaginado seja real, e seja bom.
Mas nem todos se beneficiam da cura simbólica. No início deste mês, o filho mais novo do famoso pastor Rick Warren se suicidou. Sabemos poucos detalhes, mas a perda nos lembra que sentir desespero quando você quer sentir o amor de Deus pode piorar a sensação de alienação. Necessitamos com urgência de mais pesquisas sobre a relação entre doença mental e religião, não só para que possamos compreender mais intimamente essa relação – as formas pelas quais elas estão ligadas e são diferentes –, mas para reduzir a vergonha daqueles que são religiosos e ,no entanto, precisam buscar outros cuidados.
*T. M. Luhrmann, Professor de Antropologia na Universidade de Stanford e autor do livro “When God Talks Back: Understanding the American Evangelical Relationship With God” [algo como: "Quando Deus Responde: Entendendo a Relação dos Evangélicos Norte-Americanos com Deus"] é um colunista convidado.
Tradução: Eloise De Vylder



Fonte: Tiago Chagas, para o Portal Gospel+ <<< Link aqui
           “Antropólogo realiza observações científicas a respeito do impacto da religião na vida das pessoas”, republicado pelo Portal Uol <<< Link aqui