terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A Vida Cristã Não é Feita de Eventos

O título é meu. Mas creio que traduz bem o texto que segue abaixo, trecho do livro “Cave Mais Fundo”, de Joshua Harris. Uma boa palavra sobre a velha e mui necessária rotina da vida em igreja. – (Tiago Santos)

Joshua Harris

Olhando para trás, compreendo que meu estágio [na igreja local] não foi apenas um treinamento para o ministério. Foi um treinamento no entendimento do que é a vida da igreja. Em muitas maneiras, foi uma experiência árdua. Aprendi que a vida em uma igreja local não era, de modo algum, como uma conferência.

Nas conferências, era relativamente fácil ir a uma cidade num fim de semana, parecer impressionante às pessoas que não me conheciam e parecer bom quando ensinava uma mensagem que havia apresentado centenas de vezes. Ser um pastor em uma igreja local era totalmente diferente. Não parecia impressionante, quando as pessoas me viam diariamente. Não bastava eu ter algumas poucas mensagens inspiradoras. Eu precisava estudar a Palavra de Deus e ajudar as pessoas a aplicarem-na às situações da vida real. Tinha de aprender como a morte e a ressurreição de Jesus faziam a diferença nos vales de sofrimento sombrios – coisas que eu não tinha encarado quando ia de uma cidade para outra realizando conferências.

A vida na igreja local é muito mais difícil e menos glamorosa. Entretanto, é mais prazerosa e mais recompensadora do que qualquer coisa de que tenho participado. Vi o evangelho mudando pessoas. Não somente lágrimas e promessas de mudança nas respostas aos apelos ao final de cultos, mas também mudança verdadeira e permanente em pessoas e famílias. Vi o corpo de Cristo vivendo, respirando e agindo. Vi o amor de Jesus tornado real à medida que os membros choraram uns com os outros devido à morte de uma criança, socorreram uns aos outros em tempos de necessidade, encorajaram uns aos outros em tempos de tentação e dúvida. Como diz um antigo ditado, a igreja não é um edifício ou uma reunião – é um povo. Mas você nunca consegue ver isso se o seu envolvimento limita-se às reuniões em um prédio. A verdadeira beleza de pessoas sendo uma igreja só é vista quando você permanece por tempo suficiente para vê-los amando e servindo uns aos outros.


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dia do Evangélico é comemorado em todo Brasil, mas só em Brasília é Feriado

No dia 30 de novembro é comemorado o Dia Nacional do Evangélico, o decreto de Lei Nº 12.328 foi sancionado no ano de 2010 pelo presidente Lula, mas não institui um feriado nem ponto facultativo no Brasil.

A data já faz parte do calendário oficial de Brasília sendo que lá no Distrito Federal é feriado local, por isso vários órgãos deixam de prestar serviço, segundo informa alguns veículos noticiosos.

A instituição da data levanta polêmicas, de um lado pessoas que não aceitam que os evangélicos precisam de um dia no calendário oficial, já que outras religiões não possuem uma data para serem lembradas. De outro lado líderes cristãos que desejavam que o dia 30 se tornasse feriado nacional.

O tema Dia do Evangélico foi um dos mais comentados no Twitter, entre chacotas e discussões muitas pessoas se manifestaram a respeito do que significa a data. “Dia do Evangélico? Não deveríamos ter dia nenhum. Todos os nossos dias devem ser do Senhor Jesus Cristo! A Ele toda a honra e toda a glória!”, escreveu Ciro Sanches Zibordi.

“Dia do Evangélico é a coisa mais tosca que já vi. Vamos viver o evangelho”, escreveu Thiago Matso, que atualiza o perfil Profetirando.

Tatiana Marinho do blog Crente Sem Glamour também resolveu escrever sua opinião sobre a data comemorativa: “A marca do cristão é o amor. A marca do evangélico é a vitória! Qual dos dois você tem? #DiadoEvangélico”.


Fonte: Site GospelPrime

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

As Mídias Sociais podem ajudar no Ensino

Rio de Janeiro – Escolas precisam experimentar o uso das mídias sociais para aproximar o conteúdo pedagógico da realidade dos alunos, apontaram especialistas em educação que participaram de seminário sobre o tema, no Rio. Segundo eles, o ideal é testar várias tecnologias e ver qual se adapta às regras da escola e os recursos disponíveis aos alunos, aos professores e aos pais.


Ao apresentar casos bem sucedidos e problemas gerados pelo mau uso de redes sociais, o autor do livro Socialnomics: Como as Mídias Sociais Transformam o Jeito que Vivemos e Fazemos Negócios (na tradução livre), o norte-americano Erik Qualmn, disse que é preciso ousar na educação e não restringir as aulas ao método tradicional que se resume a palestras, sem interatividade.

"Precisamos prestar atenção nos alunos, ver com qual ferramenta ou equipamento eles estão mais familiarizados e dar o primeiro passo", disse Qualmn no seminário Conecta, organizado pelo Sesi/Senai. Ele sugeriu, por exemplo, que escolas passem deveres de casa que possam ser apresentados pelo Youtube e substituam livros pelos ipads – aparelhos que reúnem computador, video game, tocador de música e vídeo e leitor de livro digital.

"Em muitos lugares, existe o debate sobre o uso, pelas crianças, de telefones celulares", disse sobre a disseminação dos smartphones – celulares conectados à internet. "As escolas precisam checar ao que é melhor para si. Na [Universidade de] Harvard, o ipad é permitido em algumas aulas. Outras aulas são dadas da mesma forma há cem anos", acrescentou Qualmn, que também é professor de MBS da Hult International Bussiness, nos Estados Unidos .

Em uma escola pública do município de Hortolândia (SP), Edson Nascimento, professor de educação física, deu o primeiro passo na adoção de novas tecnologias como instrumento pedagógico. Ele criou um blog para divulgar o conteúdo das aulas e conquistou alunos até de outras escolas. Nascimento diz que o principal desafio para difundir a tecnologia na escola é convencer os demais professores a aceitá-la como um recurso educativo.

"Isso não é uma coisa tranquila, não temos adesão de 100% dos professores. Pessoas entendem que se migrarem para a tecnologia não vão mais saber dar aula. Apegam-se ao giz e à lousa como se isso lhes desse controle da turma. Mas os alunos acabam prestando atenção em outras mil coisas", disse Nascimento, que dá aulas para uma escola de 500 alunos de ensino médio e fundamental.

O professor americano Qualmn acrescentou que o próprio uso da internet pode estimular debates sobre a veracidade de conteúdos disponíveis na rede, além de incentivar a produção de conhecimento de forma colaborativa, como o que está disponível no Wikipedia, uma espécie de enciclopédia online aberta, que aceita contribuições de qualquer usuário.

Pedagoga de uma escola particular do Rio, que criou sua própria rede social, Patrícia Lins e Silva relatou que a ferramenta ofereceu "ganchos" para que a escola discutisse tópicos como o uso de "palavrões" e a superexposição de ídolos de adolescentes na rede.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

As Mulheres na Reforma Protestante

Sempre que se fala em Reforma Protestante, pensa-se de imediato em homens como Lutero, Calvino, Knox, Wycliffe, Zwínglio e tantos outros. Errado? Não, de maneira nenhuma! Porém, a história também nos fornece que não somente homens contribuíram para o “estouro” da Reforma. A mulheres também tiveram seu importante papel na causa reformista.


O site Eleitos de Deus publicou ontem uma pequena história de duas mulheres que tiveram participação notável na Reforma. Republico aqui um resumo de suas histórias. Estou falando da belga Marie Dentière e da alemã Katharina von Bora.

Marie Dentière


Marie Dentière (Tournai, 1495 – Genebra, 1561), também conhecida como Marie d’Ennetieres, foi uma teóloga e reformadora protestante belga. Teve um papel ativo na reforma religiosa e política de Genebra, especialmente no fechamento de conventos e pregando junto a João Calvino e Guilheme Farel. Seu segundo marido, Antônio Froment, também foi um ativo reformador. Além disso, seus trabalhos em favor da Reforma e seus escritos são considerados uma defesa da perspectiva feminina em um mundo que passava por rápidas e drásticas transformações em pouco tempo. É de sua autoria uma das frases mais importantes da época: “Passei muito tempo na escuridão da hipocrisia. Somente Deus foi capaz de fazer-me enxergar minha condição e conduzir-me à luz verdadeira”. Seu segundo marido, Antoine Froment, também foi um ativo reformador.

Em 1539, Dentiére escreveu uma carta aberta a Margarita de Navarra, irmã do Rei da França, Francisco I, intitulada Espistre tres utile (O título completo em português é “Epístola muito útil, escrita y composta por uma mulher cristã de Tournay, enviada ao Reino de Navarra, irmã do Rei da França, contra os turcos, judeus, infiéis, falsos cristãos, anabatistas e luteranos”). Na carta, ela incitava a expulsão do clero católico da França e criticava a estupidez dos protestantes que obrigaram a Calvino e Farel a abandonar Genebra. A carta foi rapidamente proibida por seu teor abertamente subversivo.

Apesar da qualidade de seus escritos teológicos, Marie Dentière sofreu perseguição e incompreensão tanto por parte das autoridades católicas como pelos próprios reformadores genebrinos, que impediram a publicação de qualquer texto escrito por uma mulher na cidade durante o resto do século XVI.

Em 3 de novembro de 2002 seu nome foi gravado no Monumento Internacional da Reforma, em Genebra, por sua contribuição à história e à teologia da Reforma, tornando-se a primeira mulher a receber tal reconhecimento.



Katharina von Bora

Catarina (Katharina) von Bora (Lippendorf, 29 de janeiro de 1499 – † Torgau, 20 de dezembro de 1552) foi uma freira católica cisterciense alemã. Em 13 de Junho de 1525, casou-se com Martinho Lutero, líder da Reforma Protestante.

Catarina abriu as portas da sua casa pra que monges, freiras, padres que escancaravam seus corações pra verdade de Deus e se tornavam adeptos da Reforma se refugiassem, mesmo sabendo que estavam entrando num tempo de perseguição e isso pudesse resultar numa invasão ao seu lar. Existiram vezes, que 25 pessoas moravam em sua casa, sem contar ela, Lutero, as crianças e os 11 órfão de quem cuidavam!

Lutero nunca se negava a ajudar um necessitado. Sempre oferecia dinheiro a quem precisava e logo logo, acabou com as lindas porcelanas que Catarina ganhou de presente de casamento, vendendo para conseguir dinheiro e abençoar aqueles que lutavam pela causa da graça de Cristo!

Katy cuidou de Hans Lutero, seu primeiro filho, ao mesmo tempo em que seu esposo passava por uma terrível depressão. Ela se sentava ao seu lado e lia a Bíblia pra ele edificando seu coração. Conciliou as tarefas da casa, de hospedagem, mãe, esposa com a árdua tarefa de ajudar Lutero na tradução das escrituras para o alemão. Ouvia os desabafos de Martinho e sabia que cada vez que ele saia para pregar podia não o ver voltar, pois quanto mais pregava, mais inimigos Lutero ganhava. Expandir o Reino e as verdades bíblicas significava para Catarina poder ficar viúva. Mas ela sempre o encorajava: “Deus cuidará de nós. Não tema! Pregue!”.

Ela realmente é admirável. Sua postura permitia Lutero pregar livremente e arriscar sua vida pela Verdade!

“Catarina não escreveu nenhum livro nem pregou nenhum sermão, mas sua inestimável ajuda possibilitou que o marido fizesse isso. Ela foi um grande apoio pra ele.” Como Lutero mesmo disse a um amigo: “Minha querida Katy me mantém jovem e em boa forma também (risos). Sem ela eu ficaria totalmente perdido. Ela aceita bem minhas viagens e, quando volto, está sempre me esperando. Cuida de mim nas depressões. Suporta meus acessos de cólera. Ela me ajuda em meu trabalho e, acima de tudo ama a Jesus. Depois de Jesus, ela é o melhor presente que Deus em deu em toda a vida… Se um dia escreverem a história da Reforma da Igreja espero que o nome dela apareça junto ao meu e oro por isso”.

Tudo que Catarina Lutero falou ao ouvir isso foi: “Tudo que tenho sido é esposa e mãe e acho que uma das mais felizes de toda a Alemanha!”. Lutero chamava sua esposa de “estrela da manhã de Wittinberg”. Katie viveu por mais seis anos após a morte do esposo em 1546.

***
Do Blog Eleitos de Deus, via Bereianos.
Divulgação: Pulpito Cristão

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Reflexão: Para Você não esquecer que o 'PAI' lembra de você!

Hoje, no fim do dia, conversando com minha esposa pelo MSN, ela me passou uma matéria interessante, um fato fantástico, postada em um site de notícias que fiquei maravilhado e ao mesmo tempo me veio a lembrança um versículo da Palavra de Deus, nosso PAI.

"Será que uma mãe poderia esquecer do seu filho que ainda mama, e deixar de ter compaixão do próprio filho? Mesmo que isso acontecesse, eu nunca me esqueceria de você!" (Isaías 49.15)

Trata-se de um fato ocorrido com um animal, uma gata grávida, que foi lançada de um carro numa cidade chamada March, no sul da Grã-Bretanha foi resgatada e para a curiosidade de um Inspetor da Sociedade Real de Proteção aos Animais (RSPCA - sigla em inglês) essa história o surpreendeu.

 Vejamos a Matéria 

Uma gata resgatada após ser lançada de um carro em movimento surpreendeu um inspetor da sociedade protetora dos animais ao mostrar a ele o caminho ao local onde estavam os quatro filhotes aos quais havia dado à luz pouco depois do crime.

A gata, batizada de Jolie, foi vista no mês passado por um morador da cidade de March, no sul da Grã-Bretanha, que viu ela sendo jogada do carro e a alimentou e a monitorou à distância por duas semanas até conseguir confiná-la em um ambiente fechado para que pudesse ser tratada por um veterinário da Sociedade Real de Proteção aos Animais (RSPCA, na sigla em inglês).

O veterinário notou que a gata estava bastante magra e tinha arranhões no rosto em consequência de ter sido lançada do carro, além de ter pulgas e vermes. Ele percebeu ainda que ela tinha sinais de que havia parido recentemente.

O inspetor da RSPCA Jon Knight a levou então de volta ao local onde ela havia sido encontrada para que ela pudesse cuidar dos filhotes.

'Instinto maternal'

Knight conta que assim que o animal chegou ao local, começou a miar para ele. Jolie somente teria parado de miar quando ele começou a segui-la, até chegar a um celeiro a 300 metros dali, onde estavam os filhotes.

Segundo o inspetor, os filhotes teriam morrido de desidratação se a gata tivesse sido mantida para tratamento no veterinário e não voltasse ao local.

'Não havia a mínima possibilidade de que eu pudesse ter encontrado esses filhotes sem a ajuda da gata. Ela estava a uma longa distância do jardim no qual ela tinha sido encontrada e estava claramente fazendo de tudo para me conduzir até o local onde estavam seus filhotes', disse Knight.

A gata mamãe (Jolie) e seus filhinhos
'Em meus 15 anos como inspetor eu nunca tinha visto isso. Fiquei bastante surpreso', afirmou.

Segundo ele, a gata mostrou 'um verdadeiro instinto maternal e determinação'.

Os filhotes, que ainda tinham os olhos fechados, foram levados com a mãe para um centro de proteção de animais, onde ficarão até crescerem o suficiente para serem adotados.

REFLEXÃO

Como Deus é maravilhoso, em nos mostrar que um animal irracional, tem a capacidade de lembrar onde ficaram seus filhotes, e buscá-los. Quanto mais nós, racionais, como temos tal capacidade ein? Mas em suas Sagradas Escrituras (Bíblia) conforme escrevemos acima no início desta matéria, Deus nos diz que ainda que uma mãe tivesse tal capacidade, Ele não esquecerá de nós.

Você e eu somos únicos, especiais para Deus, não duvide disso. Ele não deseja de maneira alguma que você e eu estejamos separados dEle, quer sim que tenhamos mais e mais intimidade e aproximação, certeza de seus cuidados para conosco, de seu terno amor, de sua confortante paz. Deus deseja uma eternidade conosco, cheia de maravilhosas bençãos.

Abençoado dia para todos!

Pb.Charles Dantas R. Lima




Fonte da Matéria: Portal G1 Mundo

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Igreja Evangélica Caverna do Rock: Com tatuagens, piercings e louvor em Heavy Metal, conheça a Igreja dos Roqueiros de Cristo

Para quem passa na rua aquele lugar apertado pode parecer apenas um ponto de encontro para roqueiros de Juiz de Fora, Minas Gerais, mas é só entrar que se percebe a diferença. Com letras que falam sobre o amor de Deus, redenção e a Bíblia, a igreja evangélica Ministério Caverna do Rock é o reduto dos “roqueiros de Cristo”.
Os fiéis da “Igreja do Rock” não se vestem de roupa social ou terno, mas sim de preto, geralmente com camisas de bandas de metal gospel. Além disso é fácil achar pessoas com botas de couro, tatuagens, piercings e cabelo comprido. As músicas do louvor não são diferentes da imagem da igreja: é muito rock pesado e animado. Parece uma festa ou um show de rock, mas na verdade são apenas os fiéis dançando uma música com muitas guitarras e uma bateria tocando freneticamente.

“A sensação que a gente tem é de liberdade. Liberdade para a gente estar adorando a Deus com tudo que a gente tem, com nosso corpo, com nosso coração e com nossa música”, disse a estudante Ísis de Oliveira Silva, fiel da igreja Caverna do Metal.

Após o animado louvor, todos os fiéis se sentam e abrem suas Bíblias. Do altar, parecido com um palco de show de rock independente, o Pastor prega sobre uma passagem do livro de Marcos, onde Jesus ajudou mais um necessitado. O músico Josué dos Santos é um dos que foram alcançados pelo projeto do Pastor Simon, “eu não acreditava em Deus e foi através da Palavra que houve uma modificação, comecei a praticar a oração e trazer mais a galera para cá e acabar com essa coisa de violência”, afirma.

Hoje a igreja está sempre lotada e é frequentada até por crianças. “Uma benção ela adora, canta e louva” diz uma mãe roqueira sobre sua pequena filha de aparentemente dois anos, já o pai orgulhoso afirma que é a própria criança quem estimula o casal a ir nos cultos, “é ela que gosta de vir aqui a gente tem até que segurar um pouco ela se não ela acaba se machucando no meio de tanto homem aqui. Ela quer ficar junto com o pessoal”, diz.

A Caverna do Rock começou a cerca de nove anos em uma praça em Minas Gerais, quem vê a igreja hoje em dia mal sabe que no começo eram poucos seguidores, mas após muitas pregações sobre atitudes positivas e ajudar o próximo, agora falta espaço no templo para os animados roqueiros dançarem e cantarem seus rocks de Jesus. “Quem obedece a Deus tem uma vida abençoada na terra. Drogas? Para quê se Jesus é quem faz a nossa cabeça?”, diz o Pastor líder da igreja e completa: “Amamos o rock porque através do rock amamos a Deus e somente a Deus adoramos. Jesus is a Rock and Roll!”, encerra o Pastor Simon no Ministério Caverna do Rock.



Fonte: Gospel+
Postado por: Charles Dantas R. Lima

sábado, 3 de setembro de 2011

Dez Conselhos para os Jovens resistirem ao Sexo antes do Casamento. Pelo Pr. Billy Graham

O pregador batista norte-americano Billy Graham que foi conselheiro espiritual de vários Presidentes Americanos e é considerado um dos mais influentes escritores cristãos compartilha de dez conselhos para os jovens a cerca de cuidados para que não venham cometer o ato sexual antes do momento “certo”.




 Confira abaixo os conselhos dado por Graham: 

1) Evite más companhias. Se você andar com maus elementosficará dominado por eles. A Bíblia diz: “Retirai-vos do meio deles, não toqueis em coisas impuras” (II Co. 6):

2) Evite o segundo olhar. Você não pode controlar o primeiro, mas pode evitar o segundo, que se torna cobiça.

3) Discipline suas conversas. Evite piadas e histórias com sentido duvidoso. “As más conversações corrompem os bons costumes” (I Co 15:33)

4) Tenha cuidado com a maneira de vestir-se. Deve ser um assunto entre você e Deus as roupas que usa. Uma jovem recém-convertida falou: De agora em diante vou vestir-me como se Jesus fosse o meu acompanhante.

5) Escolha cuidadosamente os filmes e programas de televisão que assiste.

6) Tome cuidado com o que você lê. Muito da literatura contemporânea apela ao instinto sexual.

7) Esteja em guarda com respeito a seu tempo de folga. Davi tinha o tempo em suas mãos, viu Beteseba e caiu em complicações.

8) Faça uma regra de nunca se envolver em namoro pesado. Jovens cristãos deviam orar antes de cada encontro. A moça que tem Jesus Cristo em seu coração possui um poder sobrenatural para dizer “não” aos avanços de qualquer rapaz. E o rapaz que conhece Jesus Cristo tem poder para disciplinar sua vida.

9) Invista grande parte de seu tempo lendo as Escrituras - “Guardo no meu coração a tua palavra para não pecar contra ti”. (Sl 119:11) – Memorize versículos e quando a tentação chegar, cite-os. A palavra de Deus é a única coisa à qual satanás não pode se opor.

10) Cultive a Cristo em seu coração e vida. Deus o ama e uma forte fé Nele tem livrado a muitos homens e mulheres de cometer imoralidades (I Jo 2:14).



 Comentário do Autor do Blog: 
"Será sempre mais vantajoso ouvir e obedecer a Palavra de Deus, ouvir os conselhos dos cristãos mais experientes e por último confiar inteiramente que Deus tem promessas e pensamentos de paz para dar um futuro verdadeiramente feliz ao seu coração."
Charle Dantas Lima
______________________________



Por: Billy Graham
Fonte: Gospel+


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Afogado, Menino 'volta à vida' depois de ficar mais de 20 Minutos sem pulso


Dale Ostrander, 12 anos, se afogou em mar agitado de Long Beach, Califórnia.
No hospital, ele passa bem e já conversa; caso é dado como 'Milagre'.


O caso do americano Dale Ostrander, de 12 anos, tem sido apontado por muitos amigos e familiares dele como "milagre". Ele se afogou na praia de Cranberry, na cidade californiana de Long Beach, e após vários minutos de buscas foi encontrado já desacordado e sem pulso. Os paramédicos não perderam as esperanças, e, depois de um período entre 20 e 30 minutos de tentativas, o menino voltou à vida.
O acidente ocorreu na sexta-feira (5), quando Ostrander participava de um passeio de jovens organizado pela Igreja Batista de Betel, que fica em Spanaway. Segundo relatos, o mar estava agitado mas ele e um amigo estavam com água apenas na altura dos joelhos. Mesmo assim, o garoto acabou sendo puxado pela correnteza.

Um homem e sua filha ajudaram diretamente para evitar a tragédia. Enquanto Shannon Kissel salvava um dos garotos, a filha dele, Nicole, nadou com sua prancha de bodyboard na direção de Ostrander e o ajudou a se manter na superfície por algum tempo.

Foi então que uma forte onda os jogou para o fundo, perdendo o apoio da prancha. A jovem conta que ainda conseguiu levar Ostrander à tona e dizer que eles nadassem até a prancha, que estava a cerca de 7 metros de distância. Mas segundo ela, ao olhar para trás quando alcançou a prancha, o menino havia sumido.

Uma equipe dos bombeiros chegou ao local cerca de 6 minutos depois, e outras equipes chegaram em seguida. Ostrander, no entanto, só foi encontrado mais de 10 minutos depois, na zona da rebentação.

No meio tempo, um grupo de mais ou menos 20 crianças amigas do jovem esperava na areia em oração.

A temperatura local estava por volta de 18º C, mas um dos salva-vidas que ajudou nas buscas disse que a água estava a pelo menos 10º C. Essa temperatura pode causar morte por hipotermia caso a pessoa permaneça na água por mais de 1h sem roupas especiais.

Levado até a areia, o menino não apresentava pulso. Paramédicos tentaram ressuscitá-lo no local por cerca de 10 minutos antes de colocá-lo na ambulância e levá-lo para um hospital, e ainda no caminho as tentativas de ressuscitação continuaram até o momento em que Ostrander finalmente voltou a respirar normalmente.

O menino ficou em coma induzido por alguns dias até que, três dias depois, já estava consciente e conversando com os médicos. Durante o período de internação, os amigos da igreja chegaram a criar um blog pedindo orações pelo menino.

Fonte: G1, em São Paulo

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Carreira: Quatro formas de Aumentar as chances de Contratação pelo LinkedIn

A Rede Social pode ser uma excelente vitrine para quem quer chamar a atenção de potenciais empregadores
Mais de 3 milhões de brasileiros – e 120 milhões de pessoas em todo o mundo – utilizam a rede social voltada a profissionais LinkedIn. Além de aumentar o número de contatos, esse ambiente também facilita a busca de empregos e serve de vitrine para quem está interessado em novos desafios profissionais. Mas para tornar o perfil online atraente a possíveis recrutadores, deve-se tomar alguns cuidados, aconselha Dan Finnigan, CEO da Jobvite, plataforma online de busca e contratação.


A seguir, Finnigan elenca quatro dicas para quem quer aumentar as chances de encontrar um emprego pelo LinkedIn e deseja chamar a atenção de possíveis recrutadores:

Dica 1: Se preocupe em escrever um perfil adequado 
A área na qual os profissionais escrevem o resumo e a experiência no perfil do LinkedIn é fundamental para atrair, ou repelir, potenciais recrutadores. Assim, na hora de escrevê-las, a pessoa deve ter em mente que as realizações profissionais mais importantes devem ser citadas logo no início da lista.

Além disso, na hora de detalhar a experiência em um determinado cargo, os profissionais precisam citar alguns resultados concretos que obtiveram quando exerciam uma determinada função.

“Gaste tempo escrevendo as áreas do perfil que ficam na parte superior (resumo e experiência)”, considera Finnigan. “O interesse tende a ser perder quando as pessoas vão descendo a página”, complementa.

Dica 2: Descreva as empresas na qual trabalhou 
Os recrutadores e profissionais de recursos humanos tendem a buscar pessoas no LinkedIn por meio de sua experiência. Assim, uma das questões analisadas é para quais empresas a pessoa já trabalhou. Com base nisso, o CEO da Jobvite considera que uma preocupação fundamental é escrever um resumo adequado do que fazem as empresas nas quais o profissional trabalhou – ou trabalha – e, no caso de corporações já bastante conhecidas no mercado, vale explicar a atuação do departamento em que atuava.

Dica 3: Não exagere nas recomendações 
É importante ter algumas recomendações – recurso no LinkedIn pelo qual outras pessoas podem escrever análises sobre seu desempenho profissional. “Mas é preciso usar isso com moderação”, considera Finnigan. Segundo ele, o ideal é destacar apenas os testemunhos mais relevantes e não aqueles muito genéricos.

“Se você está no início da carreira, peça uma ou duas recomendações para professores ou colegas de classe”, indica.

Dica 4: Melhore sua visibilidade 
A maioria das pessoas aceita grande parte dos pedidos de conexão que chegam pelo LinkedIn por conta da possibilidade de ampliar o número de contatos. Mas para ser encontrado quando um recrutador faz uma busca na rede social, o profissional deve estar preocupado também em se manter ativo. Como? Compartilhando notícias e informações sobre seu mercado na rede social; assim como fazendo parte de grupos que tenham relação com sua área.

“Os recrutadores normalmente olham os grupos [do LinkedIn] para buscar potenciais candidatos”, cita Finnigan. Ainda segundo ele, por conta disso, é importante envolver-se em discussões que demonstrem experiência e engajamento com o mercado em que atua.


Fonte: Olhar Digital

Entre Pastores e Tosquiadores

"Precisamos de pastores comprometidos em conduzir seus seguidores à imagem de Cristo."


Alguns dos personagens principais do Novo Testamento são aqueles chamados de pastores ou presbíteros. A eles cabia a responsabilidade de cuidar, orientar e capacitar o rebanho de Deus. No processo de formação espiritual de homens e mulheres comprometidos com o discipulado de Jesus Cristo, eles funcionavam mesmo como pais espirituais, zelando pelo desenvolvimento saudável dos crentes. Neste sentido, é interessante lembrar que, na tradição católica romana, o responsável pela comunidade é chamado de padre, ou seja, “pai”. O termo pressupõe maturidade emocional e espiritual condizente ao fato de estes religiosos terem, sob seus cuidados, filhos e filhas. Além disso, espera-se de um bom e verdadeiro pai amor altruísta, capaz até mesmo de sacrificar-se para prover o necessário ao desenvolvimento dos que estão sob sua responsabilidade.


Homem cuidando tosquiando a ovelha

Tamanha era a importância dos pastores no processo de formação espiritual na Antiguidade que o autor do livro dos Hebreus escreve em tom imperativo: “Obedecei aos vossos guias, e sede submissos para com eles; pois velam por vossas almas” (Hebreus 13.17). Tal exortação, juntamente com outros textos das Escrituras, deixa claro que, no processo de formação espiritual, é fundamental haver pastores comprometidos em conduzir seus seguidores à imagem de Cristo. Numa cultura superficial como a nossa, essa relação de submissão à orientação e ao cuidado de outros tornou-se muito rara. O caráter individualista de nossa fé não nos permite sermos guiados por ninguém, e o perfil consumista de nossa cultura faz de cada crente um cliente, que determina o que deseja e como o quer. Assim, a formação espiritual se torna cada dia menos viável em nossas comunidades. 
Tosquia de lã

Por outro lado, não são apenas as chamadas ovelhas que mudaram ao longo dos últimos séculos. Aqueles que se intitulam de pastores também não deixaram por menos. Em meio às pressões pelo sucesso e pela prosperidade – próprias dessa mesma sociedade ocidental capitalista –, a figura do pastor ganhou traços de oportunismo, ganância, manipulação, ostentação e abuso de poder. Não é difícil encontrarmos pastores nos púlpitos, nas rádios e nas emissoras de TV gastando mais tempo falando de suas realizações pessoais e das instituições que dirigem do que da centralidade da obra de Jesus na vida cristã. Isso, quando tais espaços não são destinados inteiramente ao comércio de produtos e serviços que carregam a marca do ministério do líder. Sim, os pastores do século 21 têm usado seu poder de influência para induzir as pessoas a fazer aquilo que lhes beneficia.

Os profetas bíblicos Jeremias e Ezequiel falaram da ira de Deus contra aqueles que transformaram o rebanho em fonte do próprio alimento. Aqueles que deveriam ser pastores haviam se transformado em tosquiadores, vivendo da lã produzida pelas ovelhas. A consequência disso está relatada nas Escrituras: “Meu povo tem sido ovelhas perdidas; seus pastores as desencaminharam e as fizeram perambular pelos montes. Elas vaguearam por montanhas e colinas e se esqueceram de seu próprio curral” (Jeremias 50.6); e “As minhas ovelhas vaguearam por todos os montes e por todas as altas colinas. Foram dispersas por toda a terra, e ninguém se preocupou com elas, nem as procurou” (Ezequiel 34.6).

A cada dia aumenta o número daqueles que, vítimas de abusos ou tomados por decepções, deixam suas igrejas e se tornam como ovelhas perdidas que vivem perambulando de grupo em grupo. Elas vagueiam longe de um contexto comunitário, sem receber o devido cuidado pastoral – e, de tão machucadas pelos líderes, fecham seus corações para o pastoreio. E, se há gente que diante disso recusa qualquer orientação, na outra ponta temos líderes que justificam tal atitude, agindo como predadores do rebanho pelo qual deveriam zelar. Qual o caminho a tomar? Pode existir esperança?

Aqueles que realmente estão empenhados com a formação espiritual consistente – aquela que conduz homens e mulheres à imagem de Cristo – precisam se empenhar na restauração desta relação. Os crentes precisam avaliar com maior profundidade as motivações que os levam a romper tão facilmente com as comunidades locais e a resistir tão intensamente ao processo de se deixarem guiar por pastores. 

Finalmente, precisamos de pastores. Precisamos orar pedindo a Deus que levante homens e mulheres realmente comprometidos com o cuidado, orientação e capacitação de seu povo. Paralelamente, aqueles que remam contra a maré, insistindo em simplesmente serem pastores, precisam ser valorizados e encorajados diante da sociedade que os pressiona, demandando que se transformem em provedores espirituais dos sonhos de consumo de suas ovelhas – ou mais apropriado seria dizer clientes?


Fonte: Cristianismo Hoje
Por: Ricardo Agreste

Já imaginou saber tudo sobre uma pessoa apenas por uma Foto?

Pesquisador acredita que softwares que reconhecem fotos junto de sites de relacionamento podem ser um grande problema para a sociedade


Já imaginou uma tecnologia que conseguiria fornecer qualquer informação sobre uma pessoa apenas com uma fotografia? Segundo o site Red Tape, o pesquisador da Universidade Carnegie Mellon, Alessandro Acquisti, afirma que isso já é possível apenas usando a internet e um software.

Durante uma apresentação na convenção de hackers Black Hat, em Las Vegas, nos Estados Unidos, Alessandro disse que este tipo de informação já pode ser encontrada pela internet e pode se tornar um grande problema para a sociedade.

Segundo o pesquisador, usando um software de reconhecimento fácil e simples técnicas de busca na internet, a maioria das pessoas agora podem ser identificadas por meio de uma fotografia de seu rosto em questão de minutos. "Estamos muito próximos do momento em que a tecnologia vai tornar possível que dados offline e online se misturem", comenta.

Com cerca de 2,5 bilhões de fotos por mês postadas no Facebook, as chances de que uma pessoa na rua possa ser reconhecida é muito grande. "A maioria de nós já tem uma foto online e é praticamente impossível ter esses dados de volta", ressalta. Para ele, a união de softwares de reconhecimento facial e redes sociais será um prato cheio para stalkers e criminosos.

Fonte: Olhar Digital

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Saias Evangélicas ou Mentes Evangélicas


Estava lendo a VEJA outro dia e descobri que existem fábricas de confecção especializadas em roupas evangélicas. A revista mostrava várias fotos de uma modelo elegante vestida de evangélica. As roupas até que nem eram feias, nem a reportagem claramente pejorativa. Parecia uma matéria factual, sem tendências, que se atinha a mostrar este setor especializado como a descoberta de um novo nicho de mercado…

Uma coisa destas numa revista de circulação nacional deve nos fazer parar para pensar. Resta saber que ferramentas mentais vou usar para pensar. Afinal de contas, pensar não é fácil e definitivamente temos aprender como. Posso pensar com minha mente carnal, com minha crente brasileira, com mente cristã, e mais umas tantas outras, mas vamos focalizar nestas três no momento.

A mente carnal gosta de sucesso, fama, projeção… “-Puxa que bom, estamos na VEJA, isto é sinal que dentro em pouco, quem sabe entraremos em grande estilo nas novelas da Globo, protagonizando romances do tipo dos que acontecem na vida real “evangélica”, fora ou dentro do casamento, não importa, desde que seja da vontade de Deus…” (nesta hora a mente carnal sabiamente substitui a vontade humana pela de Deus, mas tudo bem, já sabemos que ela é carnal mesmo, e sua especialidade é usar subterfúgios religiosos para nos enganar). Já estamos na Caras também, o que combina com a pregação de prosperidade que temos nas nossas igrejas, que benção dentro em breve conquistaremos todos os ricos e famosos do Brasil e nossa renda aumentará em muito..”. E por aí a mente carnal iria, neste território, se felicitando pelo feito, pensando em novos mercados para os crentes, água mole em pedra dura, tanto batemos com nosso estilo evangélico de ser, que finalmente conquistamos espaço…

A mente crente brasileira mais genérica se aproxima um pouco da carnal, infelizmente: “-Ah, bom, estamos na veja sinal de que a sociedade está nos respeitando, e olha só estamos “discipulando” o Brasil numa das coisas que ele mais precisa, na bandalheira são as roupas das mulheres, e com esta conquista de mercado, quem sabe conseguiremos tornar as brasileiras menos sensuais, abaixo a imoralidade, vamos orar contra, e fazer um culto de adoração, porque vestimos o bumbum do Brasil.” É, esta me parece ser a reflexão da mente crente mais comum mas pode ser que hajam algumas variações aqui e ali. Pode haver um grupo que vai se envergonhar, e neste grupo estão os crentes “modernos” que tem como prática cristã o não ter ética no vestir. Mas mostramos o tempo todo que queremos ganhar a moralidade na marra, pensamos que com “nãos-nãos, sai-sais, e quebra-quebras”, vamos mudar as pessoas. Pensamos em moral como algo externo, estabelecemos com mais facilidade o que é a prática cristã do que o que é a ética cristã.

Agora vem a dificuldade. Deveria colocar aqui o que pensaria o que considero ser a mente cristã ao ver aquela notícia na Veja. Mas para meu horror, e espero que te cause o mesmo horror que a mim, verifico que não é fácil pensar com uma mente cristã. Parece que tal coisa a mente puramente cristã, desprovida de religiosidade e vícios culturais, a mente não secularizada, não influenciada pela visão de mundo pós-moderna, não embotada por anos de religiosidade alienante, não existe… Tenho que concordar com o autor Harry Blamires[1] que escreveu um livro para dizer que no mundo atual não existe um pensamento cristão, ou uma mente cristã. Existe a ética cristã, a prática cristã, a espiritualidade cristã. Mas do pensamento cristão, nós crentes estamos longe. O pensamento cristão pensa tendo como referência a Bíblia e a revelação da pessoa de Deus sobre tudo o que existe. Para o pensamento verdadeiramente cristão, não há diferença entre secular e sagrado, religioso e profano. O pensamento cristão não deveria se ocupar apenas do que é religioso e diz respeito à igreja, porquê Deus não criou apenas a igreja, ele primeiramente criou o mundo inteiro.

Tudo o que nos rodeia deveria ser revisto pela ótica divina. Todas as idéias nos interessam as tendências, as sociedades, as sub-culturas. A mente cristã a todos ouve e não se fecha dogmaticamente diante de rótulos. Muitas vezes concebemos um Deus religioso olhando para este mundo, e colocando pessoas em caixas. Este Deus olha e vê uma mulher gritando. Ela foi oprimida por uma cultura machista e repressora, vítima de violência física e abusos de todo tipo. Seu grito que corta o ar é: - “Abaixo a violência contra a mulher!!” Deus olha, franze o cenho e diz: –“ Hum… ela é apenas mais uma feminista. Vá obedecer os homens, muié sem vergonha!!”

Na esquina tem outro grupo. Desta vez são sem-terra honestos, precisando de terra e de pão. Deus se lembra de ter ouvido este clamor antes, nas obras de Portinari dos homens com mãos grandes, no romance de Graciliano Ramos, quando a migração se dá no inverso, no lirismo da música do Chico Buarque:

“Zanza daquiZanza pra acolá

Fim de feira, periferia afora

A cidade não mora mais em mim

Francisco, Serafim

Vamos embora[2]

Mas Ele finge não saber de nada disto porque são coisas “do mundo” e rapidamente se recupera daquele momento de compaixão, lembrando-se de que é um religioso, o próprio Deus afinal de contas, e de que não deve se misturar com estas coisas de políticas humanas, afinal no que Lhe interessa são as almas e faz um muxoxo, dizendo com reprovação: “Marxistas…”

Depois, um pouco entediado consigo mesmo talvez, se volta para seus crentes e se põe a vigiar-lhes o comportamento para saber se vai recompensar-lhes ou não segundo as suas obras…

Felizmente esta é a visão que nós temos de Deus e não a visão que a Bíblia nos passa. O verdadeiro pensamento cristão integra o mundo e suas necessidades com a fé, entendendo o Deus que na Bíblia se importa sim com desigualdades sociais e faz leis e sanções á respeito, se importa com os oprimidos e miseráveis, se torna o Deus das viúvas e dos órfãos. Deus não tem medo de pensar porque ele não teme perder a fé em si mesmo, aliás ele chama os maiores pensadores do mundo para a argumentação. (A bíblia está cheia de “vinde e arrazoemo-nos, mas não traz nem uma vez uma afirmação do tipo: “-em comunicado especial Deus afirma que ele existe sim, e que não devemos duvidar de sua existência.”) Não nada disto, Deus não se preocupa em afirmar-se, apenas diz: – “o estúpido diz para si mesmo que eu não existo, e todos os homens são indesculpáveis porque os céus gritam para todo lado não só minha existência, mas minha glória…”

- Xiiii…. Peraí, vai com calma Deus não se mostre tanto assim, porque pensamos que conhecer sua existência é privilégio dos evangélicos…

Mas Deus parece nem notar que somos assim exclusivistas e vai se revelando a justos e injustos… Nem todos os seguem, é verdade, mas até bêbados, na verdade ex-bêbados como o João Ubaldo quando querem dar uma “brechadinha” nas verdades de sua revelação pessoal conseguem, afinal está tudo tão claro ali na Palavra… Quando escreveu o conto: “O Santo que não acreditava em Deus, João Ubaldo à moda do João da Bíblia entendeu que a essência de Deus é amor e não religião, e visualizou um Jesus se encarnando hoje, de repentinho, no sertão nordestino. E este Jesus se chama Salvador, e não se importa se as pessoas são religiosas ou não, mas ao andar vai conhecendo a cada um, revelando seus segredos para elas mesmas, amando os desamados e respeitando os desrespeitados, tudo isto porquê é com cordas de amor que Ele nos atrai e não com cordas de preconceito e religiosidade.

Nem o cinema ele discrimina e se revela nas mãos de diretores como Spielberg, falando contra o nazismo, o racismo, no rosto de atrizes como Fernanda Montenegro em Central do Brasil, encontrando o amor e a moral numa caminhada com um menino sem pai.

Deus é assim, um cara mais legal do que o que a gente pensa. E o pensamento cristão se existisse como Ele, Deus, existe olharia com surpresa para a tal roupa evangélica. Mas roupa evangélica? Diria a mente cristã: Cadê o amor evangélico, a redenção social evangélica, a transformação de valores evangélica? Mas a surpresa e o choque pela ausência de idéias tão essenciais não lhe impediria de continuar tentando nos ensinar a pensar.


Bibliografia
[1]“The Chrisitian Mind” – Henri Blamires (www.godlife.com)
[2]Assentamento, Chico Buarque, 1997

Por: Braulia Ribeiro

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Faleceu um entre os Santos: John R. W. Stott


Pr. John Stott
Como Augustus escreveu semana passada, morreu Amy Winehouse, uma inglesa de grande influência no mundo pop. Morreu, supostamente, de overdose, aos 27 anos. Ainda não há um laudo, mas, pela sua vida, ninguém acredita que seja diferente disso. Muitas vezes apareceu em público sob a influência de drogas e pelo que vemos na televisão muitos de seus fãs encontram-se profundamente enlutados. O mundo lamenta uma morte trágica.

Morreu hoje, aos 90 anos, John R. W. Stott, outro inglês de grande influência, mas na contra-cultura pop. Nascidos no mesmo país, no mesmo século mas em universos diferentes (lembrando do livro de James Sire, O universo ao lado no qual mostra que universos diferentes são concebidos de acordo com a visão de mundo do indivíduo). 

Amy celebrou o hedonismo do seu universo e espalhou aquilo que recebeu de seu tempo. Stott celebrou a santidade e uma vida simples, olhando para um universo completo e cheio da graça de Deus (Conheci a casa de Stott e ali fiz duas refeições simples e singelas, preparadas por ele mesmo. Ele mostrou, com grande entusiasmo, os slides de um esporte radical que praticava: ver pássaros in natura! Escreveu um livro chamado The Birds our Teachers, ilustrado com fotos que ele mesmo tirou).

Amy levou uma vida regrada a bebida, drogas e sexo pregando este estilo de vida pela sua música. Stott pregou a centralidade de Cristo, a vida de Cristo e a obra de Cristo. (Em 1985 estudei no London Institute for Contemporary Christianity e tive aulas de hermenêutica bíblica com Stott. Ele me ensinou que o pregador crente deve viver em busca de integridade hermenêutica, respeitando o autor divino e o autor humano das Escrituras.) 

A mídia noticiou incansavelmente a morte de Amy, mas duvido que a notícia da morte de Stott saia em mais do que alguns noticiários pontuais no exterior. Mais uma evidência de que este homem, capelão da rainha da Inglaterra, era contra-cultura. 

No dia 06 de outubro de 1985 fui participar do culto em All Souls Church, onde Stott era pastor emérito. Ele pregou nos primeiros versos de Hebreus, "Jesus, a palavra final". Lembro-me de ter vertido lágrimas diante da clareza, simplicidade e autoridade com que expôs a Escritura. Hoje ouvi novamente o mesmo sermão, lágrimas me vieram mais uma vez (http://allsouls.org/Media/Player.aspx?media_id=50218&file_id=53536). 


Eis o esboço:

1. Cristo e a Palavra: Ele é a Palavra de Deus, completa e final.

2. Cristo e a criação: Ele é o agente, o sustentador e o herdeiro, o Cristo cósmico, o alfa e o ômega.

3. Cristo e o Pai: Ele irradia a glória de Deus: idêntico em natureza e essência; Ele é o selo da natureza de Deus: distinto em pessoa.

4. Cristo e a Salvação: veio para lidar com pecados, purificar dos pecados e cumprir uma obra perfeita, a justiça perfeita de um Deus justo!




Aplicação: este é o seu Cristo? Ele é único ao revelar e salvar. Quem entende isto, sabe que não pode recorrer a mais ninguém. Esta era a tentação dos Hebreus que receberam carta. Nós precisamos voltar a esta visão bíblica de Cristo. É o caminho para este mundo sincretista e pluralista. Nunca esqueça, não há outra revelação. Não há nada que possa substituir, melhorar ou ser acrescentado à revelação no Verbo encarnado. Depois que vemos a Cristo, não há outra coisa no que possamos crer. Nunca esqueça, não há outra salvação: Ele é completo, singular. Não há outro em que se possa encontrar salvação. Ele também é salvador singular. Sem Cristo não há revelação e não há salvação. Ele é "hapax", de uma vez por todas... Deus não tem mais a dizer do que Ele já disse nesse salvador. Crer nisto é ser cristão evangélico.

Que o Senhor nos abençoe com homens abençoados como foi Stott para a glória dEle. Os céus celebram a chegada de um feito santo pelo sangue de Cristo.



Morre aos 90 anos o Pastor Britânico John Stott


O líder anglicano estava se sentindo mal nas últimas semanas e veio a falecer devido a complicações de saúde relacionadas a idade avançada, ele tinha 90 anos



O pastor britânico John Robert Walmsley Stott faleceu nesta quarta-feira, 27, às 3h15 da tarde em Londres, por complicações de saúde relacionadas à idade avançada, o pregador tinha 90 anos. De acordo com presidente da fundação que leva seu nome, Benjamin Homan, Scott estava sentindo muito desconforto ao longo das últimas semanas.

Homan disse que o pastor já vinha se preparando para sua morte nos últimos 15 anos. “Eu acho que ele foi um exemplo impecável para os líderes de ministérios de entregar as coisas para os outros líderes”, disse Homan.

John Scott foi um pastor anglicano que ficou conhecido como uma das maiores lideranças mundiais evangélicas. Ele também escreveu mais de 40 livros sobre o cristianismo, entre eles “Cristianismo Básico”, “Crer é Também Pensar”,  ”Porque Sou Cristão” e outros. Este primeiro vendeu mais de 2 milhões de cópias e foi traduzido em mais de 60 línguas.
Billy Graham divulgou a seguinte declaração sobre o evangelista: “O mundo evangélico perdeu um de seus maiores porta-vozes e eu perdi um de meus amigos pessoais, estou ansioso para vê-lo novamente quando eu ir para o céu..”


Fonte: Gospel Prime
Com informações Christianity Today