terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Sonda Kepler da Nasa descobre o menor Planeta fora do Sistema Solar


Sonda Kepler - NASA


A missão da sonda Kepler, da Nasa, detectou o menor planeta já descoberto fora do Sistema Solar. Chamado de Kepler 10-b, o exoplaneta é rochoso, mede 1,4 vez o tamanho da Terra, tem massa de 4,6 vezes a nossa e densidade média de 8,8 gramas por centímetro cúbico - similar à de um haltere de ferro.

Planeta encontrado pela Sonda Kepler

O achado baseia-se em 8 meses de dados coletados pela sonda, entre maio de 2009 e janeiro de 2010. "Todas as melhores ferramentas da Kepler convergiram para produzir a primeira evidência sólida de um planeta rochoso que orbita uma estrela diferente do Sol", disse Natalie Batalha, da equipe do Centro de Pesquisas Ames, órgão ligado à Nasa, e principal autora de um artigo sobre a descoberta publicado na revista científica Astrophysical Journal.

"Em 2010, a equipe da sonda assumiu o compromisso de encontrar rastros de pequenos planetas em nossos dados, e agora começamos a obter os resultados", destaca Natalie.

O fotômetro ultrapreciso da Kepler mede a pequena diminuição no brilho de uma estrela quando um planeta passa na frente dela. O tamanho do planeta pode ser derivado dessas depressões periódicas no brilho. A distância entre o planeta e a estrela é calculada medindo o tempo entre essas sucessivas oscilações enquanto o planeta orbita a estrela.

A Kepler é a primeira missão da Nasa capaz de encontrar planetas do tamanho da Terra dentro ou perto da zona considerada habitável - região em um sistema planetário onde a água líquida pode existir na superfície. No entanto, uma vez que mantém uma órbita de 0,84 dia (o que significa que completa uma volta em torno de sua estrela principal, a Kepler 10, a cada 20 horas), o exoplaneta Kepler 10-b está mais do que 20 vezes mais próximo de sua estrela do que Mercúrio está do Sol, ou seja, fora da zona habitável.

A Kepler 10 é a primeira estrela identificada que poderia abrigar um planeta em trânsito de pequeno porte, o que a coloca no topo da lista de observações terrestres feitas pelo telecópio de 10 metros do Observatório W.M. Keck, no Havaí.

"A descoberta do Kepler 10-b é um marco significativo na busca por planetas semelhantes ao nosso", avaliou Douglas Hudgins, cientista do programa Kepler na sede da Nasa, em Washington. "Embora o planeta não esteja na zona habitável, essa emocionante descoberta evidencia os tipos de achados possíveis graças à missão da sonda e comprova a promessa de muito mais ainda por vir", afirmou.

Fonte: Estadão/Ciência